PALAVRAS AO VENTO


Vício
25.julho.2004

Ele provoca mudanças em mim e sempre, mas não me deixo levar pelo olhar falseando alegria que ele não sente, não naquele dia, no tal instante. Penso no amor como uma lição que todos a certa hora do sem-tempo aprendemos e que, por assimilarmos cada qual à sua maneira, nascem os poetas, os artistas, os visionários e também os amargurados, os viciados na tristeza. E tudo vem do ventre do amor, do fato de ele encontrar conforto ou confronto no outro. Então, há o amor e ele é bilíngüe, ambidestro, infinito às malhas do efêmero, labiríntico. Ele é ainda quando passa despercebido.

Ele intercede por mim e sempre, mas não me agrada saber que depois do benevolente gesto ele partirá sem olhar para trás, passional que é, precisa do mundo à disposição das suas vontades. A liberdade de acolher durante o dia e tornar-se um mero andarilho à noite, vislumbrando a lua, mudando o tom da gargalhada a cada mudança dela, alterando a cadência das lágrimas. Pensando no querer como um perfume que lhe chega assim, de lugar nenhum, vitalizando a própria sensibilidade e lhe tornando hábil na arte de amar aos poucos, acreditando, inocentemente, poder preservar todas as facetas do indecifrável...

... como aquele gesto de quem consente o afeto, quando estica os braços, concede ao outro o apoio, mãos espalmadas esperando a ligação, a eternidade, o deslumbramento, pronta para aprisionar emoções para depois libertá-las como se fossem menestréis a catequizarem as fobias da realidade, essa menina-moça envelhecida de tanto que fica às voltas com o relógio, preocupando-se em realizar: pra quê? Pra quem? Ensina que na sutileza de querer está o verso mais doce e que posso experimentá-lo, mel, se me manter quieta, mel, tão quieta a ponto de o silêncio se transformar na mais bela canção que alguém já ouviu nessa e em outras vidas. Melodia. Ritmo. Música. Ele canta para mim as suas canções preferidas.

Outras vidas... anteriores a esta? Pós, o que será? Irmãos de ideais, parceiros de crimes ou carências, consangüíneos separados na nascença e à espera da próxima, para? Sermos amantes das paródias dessa vida, do mesmo programa de televisão, dos mesmos livros, discos e filmes, das mesmas cores. Amantes dividindo o planeta, o país, o estado, a cidade, o bairro, o prédio, o apartamento, a cama. Amantes um da alegria do outro, omitindo o mundo de nós mesmos. Trocando segredos que são apenas palavras que não tecem o sentido, mas soam tão bem, tão.

Ele muda meu rumo e sempre. Ele que descreve lugares nos quais jamais colocarei os pés, mas que já conheço tão bem. É quem me deixou entrar e ficar, vasculhar o seu dentro, tocar o seu avesso, saber bem mais do que outra pessoa saberia ao observá-lo do lado de fora. E mesmo não estando disposto a assumir minha presença, me alimenta: gardênias, luas, gerânios, pássaros, montanhas, tanto céu e mar, uma pitada de saudade para apimentar a querência; chuva, dias de, momentos inesquecíveis, noites solitárias, avelã, o abraço que jamais será esquecido. E me mantém ao seu lado: olhar choroso, vinho, luz de velas, das luminárias, do sol, essa vontade de deitar na grama e observar estrelas sem dizer uma só palavra e, depois, alimentar-se de amanhecer. 

Ele que teme ficar só ou acompanhado, incondicionalmente, tem a mim. E eu sorrio... filha de um vício que preza pela solidão acompanhada.

Carla Dias



Escrito por Kyra às 00h47
[ ] [ envie esta mensagem ]


Diferenças
24.julho.2004

Deitar-se na cama a tentar estudar como de costume, mas dessa vez não precisa apressar-se para vê-la. Olhar em volta, rir das conversas desconexas, ver-se revivendo tudo e parar de súbito na constatação do fim, como se tivesse tomado ciência naquele momento. É impossível fingir a normalidade dos fatos, impossível manter o sorriso falso por mais de cinco minutos aos que passam e desconhecem a destruição de seu interior. Distrair-se com outras atividades, perceber que o guarda-roupas está arrumado, não há mais o que organizar em seu quarto, que a pilha de livros tornou-se insuportável, lembrar que ela costumava pintar as unhas. Terminar por não fazer nada e voltar à mesma cama, a olhar por aquela janela sua vida ir embora, a sentir seu dedos tocarem rapidamente a campainha irritante a anunciar a hora de vê-la, como se esperando pela ligação que ele sabe que não fará, sentindo-se estúpido por não tirá-la da mente enquanto ela abstém-se da dor.

E as nuvens naquele dia não formaram um sequer desenho quimérico.

Sentar-se no sofá a esperar como de costume, mas, dessa vez ele não vem. Olhar em volta, rir das conversas desconexas, ver-se revivendo tudo e parar de súbito na constatação do fim, como se tivesse tomado ciência naquele momento. É impossível fingir a normalidade dos fatos, impossível manter por mais de cinco segundos o sorriso falso aos que passam e sabem da destruição em seu interior. Distrair-se com as outras atividades, perceber que há um guarda-roupa a arrumar, um quarto a ser organizado, talvez revisar o esquema de estilística, pintar as unhas. Terminar tudo e voltar àquele sofá, a olhar por aquela janela sua vida ir embora, como se esperando pela campainha irritante silenciada, tomando coragem para fazer a ligação que ela não vai fazer, sentindo-se estúpida por não tirá-lo da mente enquanto ele abstém-se da dor.

E as nuvens naquele dia não formaram um sequer desenho quimérico.

Jamie Barteldes



Escrito por Kyra às 19h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


Hoje vou fazer barulho pela madrugada

Hoje quero que os poetas dancem pelas ruas

Para escrever a música sem pretensão

E que triunfe a força da imaginação

 

Eu acredito no hoje e no amanhã

Sei que estamos aqui, para ser mais do que feridas abertas

Somos plenos de todos os sentimentos

Qual você quer que prevaleça na sua vida?

Podemos falar das tristezas, mas são apenas momentos

Não me permito ser apenas dor e sei que você não é apenas dor

Ainda podemos ver o lado bom das coisas

Ainda podemos sonhar

Ainda podemos amar e ser amados

Podemos sorrir ao ver crianças brincando

Os filhos crescendo

Podemos ver a flor do nosso coração desabrochando

Podemos olhar para o lado e ver que não estamos sozinhos

Estenda sua mão, olhe pra mim, me dê um sorriso

Caminharei com você 



Escrito por Kyra às 22h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Não estou mais triste com sua ausência

Ficou um vazio

Restou um espaço em branco

Branco que você não quis preencher

Rascunhou a lápis, a palavra amor

Passei a borracha feita com minhas lágrimas

Só não sei se apaguei você ou eu que me apaguei.



Escrito por Kyra às 22h02
[ ] [ envie esta mensagem ]


Idas e vindas

Sempre esperança do recomeço

Você me disse várias vezes eu te amo

Preciso de você

Tomou conta da minha vida

Me enchia de esperanças

E depois me negava

Eu tentando fugir

Me perdia em seus braços de fantasia

Acordava nas suas mentiras

Me rasgava por dentro

Eu te querendo inteiro

Você se contentava com pouco

Você sempre chorando

Eu sempre indo embora

Agora não vou embora

Desaparecerei

Não haverá como me encontrar

Um dia pensará que sou apenas ilusão

Alguém com quem você sonhou

Eu levarei você tatuado em meu peito.


Menti para você

Disse que era de outro

Que outra boca estava me beijando

Te neguei friamente

Disse que não te queria mais

Que outro me amava melhor

Mentira

Não existe outro

Só você ainda toma conta dos meus pensamentos

Meu corpo só quer o seu

Minha boca só sabe desejar a sua



Escrito por Kyra às 22h16
[ ] [ envie esta mensagem ]


Quero saber se você é capaz de desapontar o outro
para ser verdadeiro para si mesmo,
se pode suportar a acusação da traição e não trair sua própria alma.

Quero saber se você pode ser fiel e consequentemente fidedigno.

Meu dia do amigo

Como a maioria sabe estou afastada de uma pessoa que considerava ser minha amiga há 15 anos. Achava que ela era o tipo de pessoa que seria sincera sempre, não importava a situação. Mas no ano passado ela mostrou não ser capaz de ser sincera com uma coisa que eu considerava importante pra mim. E fez coisas que eu jamais podia imaginar, inclusive tentar me prejudicar profissionalmente. Fiz três tentativas de conversar com ela para que resolvêssemos a situação, em uma das vezes me disse que eu estava louca, que era delírio da minha cabeça e na última vez disse que achou que seria muito cruel falar comigo.

No dia do Amigo, quando abro meu e-mail de manhã, lá estava um e-mail dela. Fiquei um tempão olhando o e-mail sem abrir, quando abri tinha o seguinte texto:

Oi Kyra.

bem..depois de escrever pelo menos umas quatro vezes o começo da frase e apagar...acho que vou começar pelo final.

Queria te dizer mesmo que sinto muito, muito a tua falta falta na minha vida e nos meus dias.

Definitivamente eu sei, meu coração sabe que não importa nada o que aconteça...eu continuo te amando muito.

Um beijo grande

EU

PS: enquanto escrevia este bilhetinho, acabei de ouvir que hj é dia do amigo...que bom que é este dia!

Outro beijo

Fiquei lendo e relendo este texto um tempão, lia e tinha sensação de que não tinha sido escrito por ela este texto. Ainda sinto isso, mas resolvi responder dizendo que "eu também a amaria sempre", fui sincera uma parte de mim sempre vai gostar dela.

No fim do dia ela me mandou outro e-mail

Desculpa perguntar...mas na prática isto quer dizer exatamente o que?
bjs A amiga

Eu respondi o seguinte:

Na prática significa que nós devemos nos conhecer de novo, saber quem somos realmente. Para reconstruir o que foi destruído.

Podemos fazer isto respeitando o tempo e o espaço uma da outra.

O que vc está disposta a fazer a respeito?

Meu último e-mail não teve resposta.

No fim acho que realmente o texto não foi escrito por ela. Foi apenas um teste.

Outra opção é que ela quer fingir que nada aconteceu, me magoa o descaso e a falta de consideração dela com os meus sentimentos. Ela mostrou não me conhecer nem um pouco.

Eu só queria a verdade, dita por ela.

Uma parte de mim queria acreditar, mas não posso acreditar em palavras sem atitudes.

Será que sou muito má?

Estive ausente estes dias, por causa do meu trabalho. Saia muito cedo e chegava muito tarde todos os dias. Foram dias cansativos em muitos sentidos. Mas agora estou de volta ao horário normal e morrendo de saudade de vcs.



Escrito por Kyra às 19h12
[ ] [ envie esta mensagem ]


CORAGEM E SABEDORIA

 

"Não me importa o que você faz para sobreviver.
Quero saber qual a sua dor e se você tem coragem
de encontrar o que seu coração anseia.

Não me importa saber sua idade.
Quero saber se você se arriscaria parecer com um louco por amor,
pelos seus sonhos, pela aventura de estar vivo.

Não me importa saber quais planetas
estão quadrando sua lua.
Quero saber se você tocou o âmago de sua tristeza,
se as traições da vida lhe ensinaram, ou se omitiu por medo de sofrer.

Quero saber se você consegue sentar-se com as dores,
minhas ou suas, sem se mexer para escondê-las, diluí-las ou fixá-las.

Quero saber se você pode conviver com a alegria, minha ou sua,
se pode dançar com selvageria e deixar o êxtase preenchê-lo
até o limite sem lembrar de suas limitações de ser humano.

Não me importa se a estória que você me conta é verdadeira.
Quero saber se você é capaz de desapontar o outro
para ser verdadeiro para si mesmo,
se pode suportar a acusação da traição e não trair sua própria alma.

Quero saber se você pode ser fiel e conseqüentemente fidedigno.
Quero saber se você pode enxergar a beleza
mesmo que não sejam bonitos todos os dias,
e se pode perceber na sua vida a presença de Deus.

Quero saber se você pode viver com as falhas, suas e minhas,
e ainda estar de pé na beira do lago
e gritar para o prateado da lua cheia.... “Sim”!

Não me importa saber onde você mora ou quanto dinheiro tem.
Quero saber se você pode levantar
depois de uma noite de pesar e desespero, exausto,
e fazer o que tem de fazer para as crianças.

Não me importa saber quem você é, ou como veio parar aqui.
Quero saber se você estará ao meu lado
no centro do fogo sem recuar.

Não me importa saber onde, o que, ou com quem você estudou.
Quero saber o que sustenta o seu interior
quando todo o resto desaba.
Quero saber se você pode estar só consigo mesmo
e se verdadeiramente gosta da companhia que carrega
em seus momentos vazios.

Feliz caminhada a todos...
Desejo que encontrem a coragem e sabedoria
para serem verdadeiros consigo mesmos.

Obrigado por permitir-me partilhar um presente..."

Oriah Mountain Dreamer (Uma Anciã Nativa Americana)


Escrito por Kyra às 02h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

Dia do amigo

Dia do amigo é todo dia, mas hoje é um bom dia para  agradecer
Aos que por tantas vezes me fizeram sorrir...
me emocionaram...
me fizeram pensar...
 
Aos que me fizeram chorar e crescer...
 
Aos que nem imaginam o bem que me fazem...
 
A todos vocês...amigos que aprendi
a tanto querer bem e respeitar,
porque , de fato, fazem parte de mim...
 
O meu muito obrigada!!!!
 
Beijos
 
 
 A IMPORTÂNCIA DA AMIZADE
A importância da amizade
é sentida quando a desdita
por um motivo qualquer
nos visita quando Deus quer.


A importância da amizade
deveria ser notada
nos momento alegres
quando não precisamos de nada.


A importância da amizade
tem de ser julgada
pelo respeito com que
a própria é tratada.


Se você é realmente amigo,
tenha o amigo a seu lado
mesmo que ele esteja ausente
lembre-se dele e se faça presente.


De um telefonema
Mande um recado.
Uma simples frase
que o deixe emocionado.


Não se esqueça de dizer obrigado
pelo carinho dele, pela presença,
pelo cartão cheio de emoção,
pela oração e pelo cuidado.


Amigo é para ser guardado, lembrado
e instalado dentro do coração.
Protegido dos ventos pelo amigo do peito,
pois é ele quem tem direito de dar proteção.

 Malva Barros



Escrito por Kyra às 02h24
[ ] [ envie esta mensagem ]


A DIFÍCIL ARTE DE SABER AMAR

Artur da Távola

Se tudo fosse: - "Eu te amo. Você me ama?" Resposta: "Amo". Pronto! Seria simples. E foram felizes para o resto da vida.

Quando tal diálogo acontece e duas pessoas percebem que se amam, aí a dúvida e a confusão não terminam.

Começam!

Não está disposto na lei da vida que duas pessoas que se amam, saibam amar. O normal é as duas não saberem. Raro é as duas saberem. O habitual é uma saber e aguentar o rojão pela outra.

Saber amar! Quanta gente prefere viver com alguém que sabe amar, mesmo que não o ame! Quanto amor pode brotar da relação com quem sabe amar! Quem sabe amar, pode até realizar o milagre de acabar recebendo o amor de quem não o ama, ou ama e não sabe.

Saber amar é conhecer o amor como forma de arte. O amor é apenas um sentimento, enquanto que saber amar é uma criação, visão estética do amor. Tanto é flor na hora certa, como presente fora de hora.

Saber amar implica conhecer sabedorias que o amor não sabe, como esperar, deixar fluir, não invadir as dúvidas do outro, não abafar nem impedir que a outra parte supere a fossa, a angústia ou a dor que a oprime.

Quem ama desama junto. Quem sabe amar, por conhecer a medida exata dos orgulhos que valorizam o amor, suporta tal sentimento, desde que seja passageiro, é claro. Quem ama, quando cansa, pode voltar a amar. Quem sabe amar quando desliga é para sempre.

É mais fácil afrontar a quem ama do que a quem sabe amar. Este, conhece tanto a importância do seu sentimento, que quando o retira, machucado, incompreendido ou ferido de morte, é para sempre.

Cuidado com quem ama! Mas cuidado maior com quem sabe amar! Quem perde um amor perde menos do que quem perde alguém que sabe amar.

Saber amar não é depender. Não é ser servil. Não é viver agradando. não é fazer o que o outro quer.

Saber amar é ter as reações certas, de compreensão e crítica; é ocupar todo o seu lugar no espaço e no tempo do sentimento e da emoção do outro. Saber amar é até saber desistir.

Saber amar é aquela parte que, partindo do amor, procura (até encontrar) a parte do outro que um dia saberá amar. E a encontrando tem paciência, afeto e tolerância. A menos que descubra que ela não merece.

Porque saber amar é também ter a coragem das renúncias, bravura raramente presente em quem, apenas, ama.



Escrito por Kyra às 23h22
[ ] [ envie esta mensagem ]


"Nada do que acontece é esquecido, mesmo que não se lembre"

A viagem de Chihiro

Em algum lugar, uma voz me chama

Do fundo do meu coração

Que eu possa sempre sonhar

Os sonhos que tocam meu coração

Tantas lágrimas de tristeza

Infinitas lágrimas rolaram

Mas sei que do outro lado encontrarei você

Toda vez que caímos nos chão

Olhamos para o céu lá no alto

E acordamos para o seu azul

Como se fosse a primeira vez

Como o caminho é longo e solitário

E não enxergamos o fim

Posso abraçar a luz

Com meus dois braços

Quando digo adeus, meu coração para

Com ternura eu sinto

Que meu corpo silencioso

Passa a ouvir o que é verdadeiro

O milagre da vida

O milagre da morte

O vento, as cidades e as flores

Todos nós dançamos numa só unidade

Em algum lugar uma voz chama

Do fundo do meu coração

Continue sonhando seus sonhos

Não os deixe morrer

Por que falar de sua melancolia

Ou dos tristes pesares da vida

Deixe tais lábios cantarem

Uma linda canção para você

Não esqueceremos a voz sussurrante

Em cada lembrança ficará

Para sempre, para guiar você

Quando um espelho se quebra

Estilhaços se espalham pelo chão

Lampejos de uma vida nova

Refletem-se por toda parte

Janela de um recomeço

Quietude, nova luz da aurora

Deixe que meu corpo vazio e silente

Seja preenchido e nasça outra vez

Não é preciso procurar lá fora

Nem velejar através do mar

Porque brilha aqui dentro de mim

Está bem aqui dentro de mim

Encontrei uma luz

Que está sempre comigo.


Um dos muitos filmes que assisti este final de semana foi "A Viagem de Chihiro", na verdade é um desenho, maravilhoso. É um desenho para adultos. Não vou contar a estória, mas gostei muito da frase que coloquei no início do post e da tradução ou versão da música do desenho, então resolvi copiar para colocar aqui. Se puderem, assistam o desenho, vale a pena.

O Hank e a Anitta estão muito bem...rs Se quiserem saber como foi de verdade o encontro dos dois, é só ler o post dele de ontem, fiquei muito feliz por eles. http://notasdovelhosafado.zip.net/



Escrito por Kyra às 18h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Ele andava de um lado para outro na plataforma da estação, tinha borboletas no estômago e suava frio. A ansiedade de esperar o ônibus era enlouquecedora.

Olhos brilhantes, lá estava aquele homem sempre tão certo de tudo, sofrendo pela espera de finalmente encontrar os olhos de Anitta.

Depois de tantas conversas e sonhos, finalmente chegou o dia de se abraçarem e concretizar o sonho.

Os amigos também estavam na torcida, felizes por eles estarem se gostando e quebrando a barreira das distâncias. Isso já deixa bem claro a sinceridade do que eles estão sentindo.

Finalmente o ônibus dela chega, ele prende a respiração. Anitta não vê a hora de descer do ônibus e se jogar nos braços dele.

As pessoas começam a descer do ônibus, desceu um homem, uma mulher com criança e nada ainda da Anitta, e de repente ela aparece.

Mais bonita do que ele já achava, os olhos brilham em reconhecimento. Os dois se encaram, parece que o tempo ficou suspenso para marcar aquele instante. Nem percebem o movimento de pessoas apressadas indo e vindo.

Ela toma a iniciativa, dá um passo para se aproximar dele, abre um sorriso estonteante e diz:

  • Honey!

Eles se abraçam, um abraço apertado, cheio de carinho e emoção. O motorista do ônibus quebra um pouco a magia do momento e pergunta:

  • Não vai pegar sua mala?

Os dois sorriem encantados, pegam a mala e saem abraçados da estação.

O que aconteceu com eles?

Ainda não sabemos, mas acho que vão ter um final de semana extremamente romântico.

 


Para Gui e Anitta, que o final de semana seja o encontro de almas afins, que os olhos brilhem, as bocas se encontrem e o abraço seja a morada.

Escrito por Kyra às 20h46
[ ] [ envie esta mensagem ]


O Maior Bem de Todos - A Verdade

Morris L. West
 AS SANDÁLIAS DO PESCADOR

Tudo deveria nos estimular a sermos abertos e verdadeiros em relação a nós mesmos, a nossos pensamentos e emoções; deveria nos estimular a sermos honestos conosco e com os outros. Por outro lado, é absolutamente necessário compreender que nada disso me autoriza a julgar os outros. Posso lhe dizer quem sou, comunicar-lhe minhas emoções com franqueza e honestidade, e esse é o maior bem que posso fazer a mim mesmo e a você. Mesmo se meus pensamentos e emoções não lhe agradam, continuam sendo o melhor que tenho para lhe dar; revelar-me de maneira aberta e honesta é o melhor que tenho para lhe oferecer. Até onde for capaz, vou tentar ser honesto comigo e me comunicar honestamente com você.

Outra coisa é me estabelecer como juiz de suas ilusões. Isso é brincar de Deus. Não devo querer ser o guardião de sua integridade e honestidade: essa é uma tarefa sua. Só posso esperar que minha honestidade comigo mesmo lhe permita ser honesto com você mesmo. Se eu puder lhe encarar e lhe dizer de minhas faltas e vaidades, minhas hostilidades e medos, meus segredos e vergonhas, talvez você seja capaz de admitir suas coisas para você mesmo e confidenciá-las a mim, se quiser.

É uma rua de mão dupla. Se você for honesto comigo, me contar sua vitórias e fracassos, sofrimentos e alegrias, isso vai me ajudar a encarar minhas próprias coisas e a me tornar uma pessoa inteira. Preciso de sua abertura e honestidade: você precisa da minha. Você vai me ajudar? Prometo que vou tentar lhe dizer quem sou, de verdade. Mas, se eu lhe disser quem sou, você pode não gostar de quem sou, e isso é tudo que tenho...

Custa tanto ser uma pessoa plena, que muitos poucos são aqueles que têm a luz ou a coragem de pagar o preço...

É preciso abandonar por completo a busca da segurança e correr o risco de viver com os dois braços.

É preciso abraçar o mundo como um amante.

É preciso aceitar a dor como condição da existência.

É preciso cortejar a dúvida e a escuridão como preço do conhecimento.

É preciso ter uma vontade obstinada no conflito, mas também uma capacidade de aceitação total de cada conseqüência do viver e do morrer.


Noite insone

Pensamentos caóticos

Dor insuportável

Grito que não sai

Cadê a palavra amiga

Onde o abraço que conforta

Dia amanhecendo

Traz a luz do dia

Camufla as emoções

Se enche de intenções

Ergue as muralhas

Levanta

Enfrenta o mundo



Escrito por Kyra às 15h40
[ ] [ envie esta mensagem ]


Ah como eu te quero

Em noites assim eu poderia derreter

E você não está aqui

Sentir suas mãos passeando por meu corpo

Sua boca

Tocar sua pele

Sentir seu gosto

Seu cheiro me embriagando

Viajo até você

Sente meu toque

Sussurro palavras de amor

Acorda e vem



Escrito por Kyra às 00h34
[ ] [ envie esta mensagem ]


Acorda coração!

Vem olhar o mundo com outros olhos

Mostra o amor

Mata o egoísmo

Renasce com amor ao próximo

Não espere gratidão

A alegria está na doação


Ando meio perdida, mas nem sempre triste.

Sozinha, mas sempre acompanhada por Deus

Ele que me abre portas e coloca pessoas no meu caminho.

Sempre me ensinando uma nova lição, nem sempre sou uma boa aluna.

Demoro um pouco para perceber o que deve ser feito.

Mas sempre tento fazer o melhor

As coisas devem ter um sentindo, não estou nesta vida por acaso.

Tudo que faço provoca ação e reação, não sou santa e nem tenho a pretensão de ser.

Sou muito dura as vezes e pareço muito com um bicho.

Mas não sou bicho, sou apenas uma pessoa.



Escrito por Kyra às 18h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Nunca é um tempo longo demais

Para sempre dura pouco

Assim é o tempo da paixão

Quando ela chega você diz

Que será para sempre

Quando acaba você diz

Nunca mais

E a roda do tempo gira

Devagar para a tristeza passar

Parece com a eternidade

Rápido demais para a felicidade

É tão rápida que as vezes só se percebe

Quando ela já passou



Escrito por Kyra às 20h42
[ ] [ envie esta mensagem ]


Pablo Neruda completaria 100 anos dia 12/07, resolvi postar alguns poemas do Livro 20 Poemas de Amor

POEMA Nº 12

Para o meu coração basta o teu peito
para a tua liberdade as minhas asas.
Da minha boca chegará até ao céu
o que dormia sobre a minha alma.

És em ti a ilusão de cada dia.
Como o orvalho tu chegas às corolas.
Minas o horizonte com a tua ausencia.
Eternamente em fuga como a onda.

Eu disse que no vento ias cantando
como os pinheiros e como os mastros.
Como eles tu és alta e taciturna.
E ficas logo triste, como uma viagem.

Acolhedora como um velho caminho.
Povoam-te ecos e vozes nostálgicas.
Eu acordei e às vezes emigram e fogem
pássaros que dormia na tua alma.

POEMA Nº 18

Aqui te amo
Nos sombrios pinheiros desenreda-se o vento
a lua fosforesce sobre as águas errantes
andam dias iguais a perseguir-me.

Desperta-se a névoa em dançantes figuras.
Uma gaivota de prata desprende-se do ocaso.
Às vezes uma vela. Altas, altas estrelas.

Ou a cruz negra de um barco.
Sozinho.
Às vezes amanheço e até a alma está úmida.
Soa, ressoa o mar ao longe.
Este é um porto.
Aqui te amo.

Aqui te amo e em vão te oculta o horizonte
Eu continuo a amar-te entre estas frias coisas
Às vezes vão meus beijos nesses navios graves
que correm pelo mar onde nunca chegam.

Já me vejo esquecido como estas velhas âncoras.
São mais tristes os cais quando fundeia a tarde.
A minha vida cansa-se inutilmente faminta.
Eu amo o que não tenho. E tu estás tão distante.

O meu tédio forceja com os lentos crepúsculos.
Mas a noite aparece e começa a cantar-me
A lua faz girar a sua rodagem de sonho.

Olha-me com os teus olhos as estrelas maiores.
E como eu te amo, os pinheiros no vento
querem cantar o teu nome com as folhas de arame.

POEMA Nº 20

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: "A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros, ao longe".
O vento da noite gira no céu e canta.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a quis, e às vezes ela também me quis...
Em noites como esta eu a tive entre os meus braços.
A beijei tantas vezes debaixo o céu infinito.
Ela me quis, às vezes eu também a queria.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que a perdi.
Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como na relva o orvalho.
Que importa que meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.
Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
Minha alma não se contenta com tê-la perdido.
Como para aproximá-la meu olhar a procura.
Meu coração a procura, e ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquear as mesmas árvores.
Nós, os de então, já não somos os mesmos.
Já não a quero, é verdade, mas quanto a quis.
Minha voz procurava o vento para tocar o seu ouvido.
De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro. Seus olhos infinitos.
Já não a quero, é verdade, mas talvez a quero.
É tão curto o amor, e é tão longo o esquecimento.
Porque em noites como esta eu a tive entre os meus braços,
minha alma não se contenta com tê-la perdido.
Ainda que esta seja a última dor que ela me causa,
e estes, os últimos versos que lhe escrevo.



Escrito por Kyra às 22h38
[ ] [ envie esta mensagem ]


A serenidade é branca

Definitivamente

É tão branca que ofusca os olhos

É uma porta aberta para o coração

Mas não é desejo

É passividade

Não tem passado

É uma folha em branco, esperando ser escrita



Escrito por Kyra às 23h32
[ ] [ envie esta mensagem ]


Porque hoje é quinta-feira...

 Porque hoje é véspera de feriado aqui em São Paulo ou os astros estão alinhados em harmonia, o dia parece diferente.

Aquela sensação boa, as pessoas parecem mais tranquilas e mais dispostas ao amor fraternal. O coração parece saber que alguma coisa boa vai acontecer, talvez intuição.

Pode ser que nada aconteça de verdade, mas se continuar neste clima de paz, já ficarei satisfeita.

O dia parece pedir que todos façam as pazes, entrem em sintonia com o mundo, os problemas não foram resolvidos, está tudo igual mas diferente ao mesmo tempo.

Talvez eu é que esteja vendo o mundo diferente hoje, acordei assim. Vontade fazer as coisas melhores, um dia de descanso para o coração e para a minha cabeça que não consegue parar de pensar.

Sei que para quem sente dor, tristeza ou que tenha problemas, isto não vai passar porque eu desejo.

Mas é este o meu desejo hoje, dar um tempo com a dor, fazer coisas que me dão alegria, não pensar nos problemas pelos próximos 3 dias, está tudo aqui ainda, não vou me iludir. Só não quero que seja o mais importante hoje e nos próximos dias.

Desejo o mesmo para os amigos, que os corações fiquem serenos, que façam alguma coisa que dê aquele prazer quase infantil e deixem que as sensações boas nem que seja por um momento, tomem o lugar de todas angustias.

Assim quem sabe ficaremos mais fortes para enfrentar os caminhos traçados por nossas escolhas e pelo destino.

Beijo no coração de todos.



Escrito por Kyra às 18h53
[ ] [ envie esta mensagem ]


Queria ser poeta

Que os sentimentos fossem mais nobres

Falar da alegria

Emocionar

Mas as letras são caprichosas


Meu destino é a guerra

Lutando contra os desejos

Algo mais forte que o desejo me move

A alma sabe

O corpo reclama



Escrito por Kyra às 18h33
[ ] [ envie esta mensagem ]


Vamos brindar esta noite

Vinho e luz de velas

Quando o dia amanhecer eu não estarei mais aqui

Vamos nos entregar esta noite

Vamos esquecer do tempo

Vamos brindar ao agora

Amanhã eu não existirei mais

Hoje seremos calor

Vamos celebrar a alegria do encontro

Amanhã serei apenas lembrança do ontem.


Continuação da poesia pelo André - Blog O Meu Caminhar

Nos perdemos essa noite um no outro, perdemos a noção da hora, nos encontramos num copo de vinho, num olhar atravessado, rolamos no chão, nos descabelamos, derrubamos muros, acordamos os vizinhos, quebramos os vidros, nos viramos do avesso, eu fui nas nuvens muitas vezes... Quando o sol raiou sem de nada saber e invandiu a casa, nada de nós encontrou, só nossos vestigios...meu vestido vermelho jogado no criado-mudo, suas meias no canto do quarto, os cacos da noite espalhados por todos os cantos...



Escrito por Kyra às 18h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


                              

                                                        Despertar                                                     

        Márcia Cardoso 
- Onde estou?
- Aqui mesmo.
- Quem são vocês?
- Os mesmos de sempre.
- O que aconteceu?
- Aqui do lado de fora, nada.
- Cadê ele?
- Ele quem?
- Aquele que chegou com jeito de anjo e disse: siga-me. E eu segui.
- Não vimos ninguém. Seguiu para onde? E por quê?
- Segui pelos caminhos que ele me apontava. A princípio, caminhei por alguma espécie de floresta mágica. Depois tudo foi escurecendo. Nascentes secavam, estrelas se apagavam, frutos apodreciam. Ele desenlaçou suas mãos das minhas e, quando me dei conta, estava diante de um abismo. Por quê? Não sei. A razão não explica.
- Mas você não saiu daqui.
- Não? Então foi apenas um sonho confuso, me desculpem. Distraí-me e adormeci.
- E quem era ele?
- Ele? Ora, se vocês dizem que não me ausentei, então ele não era ninguém, não existiu. Foi um delírio, onde sonhei com um vulto que tentava levar minha alma de mim e apagar minhas luzes.
- Está tudo bem. Nunca o sol brilhou tão forte. É verão!
- Sim, está tudo bem! Foi mesmo um sonho ruim. Sinto-me ótima! Por favor, me dêem licença, preciso trocar de roupa, vestir minha vida novamente. Estou nua. Enquanto dormia, andei experimentando uma vida emprestada que, além de não caber em mim, era muito escura. A minha é seguramente mais bela!



Escrito por Kyra às 19h24
[ ] [ envie esta mensagem ]


Achei que estava vivendo uma história de amor, achei que o amor bastaria, que estar ao seu lado te mostraria que eu só queria te fazer feliz, me perdi no limbo das tuas mentiras.

Abri minha vida, baixei a guarda e dancei.

A confiança foi tratada como burrice, para conseguir o que você queria, você mentiu, caluniou, usou minhas tristezas, acabou com a amizade.

Hoje estou a beira de um abismo, meu lado profissional foi afetado por suas mentiras e pela covardia de quem achei que era amiga.

Ela não consegue me encarar, mas também não tem a coragem de pedir minha cabeça. O veneno está sendo destilado aos poucos de forma velada.

Só queria saber, porque tanta covardia?

Já deixei o caminho livre, talvez o problema seja eu saber demais, Por mais que eu tenha vontade de falar sobre as mentiras, prometi me calar. Esta conta eu vou pagar depois.

Estou com medo, porque me sinto fraca e doente. Estou perdendo tudo, pareço uma criança que precisa se esconder num abraço e que precisa ouvir que tudo vai dar certo. Mas não tem abraço para se esconder e ninguém vai fazer nada por mim.

Afinal todos acham que eu tenho tudo, que sou forte e agüento qualquer coisa que vier.

Não estou me sentindo forte e não estou agüentando.

Isto é apenas um desabafo. Amanhã será diferente.



Escrito por Kyra às 13h01
[ ] [ envie esta mensagem ]


As palavras estão brigando

Querem sair todas de uma vez

Que confusão e agora?

Não podem sair todas de uma vez, diz a razão.

O sentimento diz: tudo é possível

A cabeça rodando e o coração doendo.

As palavras caem prostradas.

Se calam por hoje, só por hoje.



Escrito por Kyra às 19h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, Mulher, de 36 a 45 anos



Meu humor



Histórico
01/08/2007 a 31/08/2007
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Correndo atrás do vento...
 Loba, corpus et anima
 Retalhos e Pensamentos II
 Mulher de 30 e poucos...
 Mina do Kurt
 Depois dos vinte...
 Notas de um velho safado
 Pretensos Colóquios, por Dora Vilela
 Nanda
 Cantinho da Felicidade
 Antropofago Urbano
 TONY MACLAUD - O BOM CEARENSE
 Colcha de Retalhos
 Digressiva Maria
 Coisas de tio
 Botequim Poético
 Domínio Público
 Noites em Claro
 Fala Poética
 Sombras e Sonhos
 As Cartas de Elise
 Retalhos e Pensamentos
 Mudança de Ventos
 Verso Encadeado
 Segredos nada Secretos
 Big Friend
 Poesia & Cia
 TrumanBlog - Eterna Sinfonia da Vida Inacabada...
 Escondidas na Net
 Há vida depois dos 40
 A Idade da Loba
 O meu caminhar
 Procuro-me
 Ponto Gê
 Voz Activa
 Viagens da Alma
 Letras Diversas
 Figuras Hilárias
 Mar da Poesia
 No Olho do Furacão
 PsycoBlog
 Nonato Reis
 Essência Feminina
 Meu Porto
 Duas Palavras
 A Plataforma desta Estação ...
 Circulo Vicioso
 Cherry
 Espelho da Alma
 Lendo e Sonhando
 Molecca - Amor do Pietro
 Nano Costa
 Pra você que gosta de poesia
 Observações